:: (in)Credulidade ::

Existe uma distância entre a promessa e o cumprimento da promessa que a fé precisa percorrer.

Existe um mar vermelho entre a escravidão e a liberdade que a fé precisa abrir para atravessar a pés enxutos.

Existe um vão, um vazio, onde a fé precisa pavimentar um caminho.

Existe uma dor, um desejo contido, que a fé precisa transformar em curativo.

Existe um paradoxo, um sentido ilógico, que separa minha razão de meu coração, que precisa pela fé ser vencido, ainda que incompreendido.

– Se podes, Senhor, fazes algo por mim!

– Se podes?
Tua doce voz, me constrangendo, me acalenta:
– Calma, tudo é possível ao que crê.

Minha alma desesperada, clama:
– Eu creio, Senhor.
Mas me ajuda na minha falta de fé!

Que surpresa:
A distância
O mar vermelho
O vão, o vazio
A dor, o desejo incontido
O paradoxo
Era eu
O velho eu.

Mas tua mesma doce voz, aquela firme e terna voz vem, invade, faz acalmar minha tempestade e repreende o que há de repreensível em mim.

E pela tua voz, só por tua voz, eu posso voltar a prosseguir,
Agora, porém, com uma certeza: até mesmo a minha fé depende de ti!

Por Fernando Khoury

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s